<b>Estudo da Estabilidade de Géis Contendo Vitamina C, Manipulados em Farmácias da Cidade de Maringá - PR

  • Julimary Suematsu de Aquino Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR
  • Leticia Soffa Carmello Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR
  • Daniele Fernanda Felipe Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR
  • Rogério Aparecido Minini dos Santos Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR
Palavras-chave: Instabilidade, Oxidação, Vitamina C

Resumo

Nos últimos anos tem ocorrido uma expansão das preparações farmacêuticas manipuladas. Dentro da prática da manipulação tem-se o problema da qualidade da manipulação e a estabilidade do produto final. Após o desenvolvimento de uma formulação, é importante submeter o produto a testes de controle de qualidade e estudos de estabilidade. Dentre as substâncias ativas que apresentam baixa estabilidade, destaca-se a vitamina C, que é termolábil, instável quanto à oxidação, é rapidamente destruída pela ação da luz, e sua estabilidade aumenta com a diminuição da temperatura. Devido a essas características, produtos contendo este ativo necessitam de cuidados especiais para evitar erros na manipulação e na utilização. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a estabilidade de géis contendo vitamina C, adquiridas em farmácias de manipulação. Foi feita a aquisição de cinco formulações contendo vitamina C, manipuladas por cinco diferentes farmácias da cidade de Maringá-PR. Foi realizado um estudo de estabilidade acelerada das formulações, onde as amostras, na embalagem original, foram armazenadas em diferentes temperaturas (5°C, temperatura ambiente e 40°C), e nos tempos zero, 30, 60 e 90 dias as amostras foram submetidas a análises das características organolépticas, aspecto, consistência, diferenças quanto ao material de acondicionamento, pH e teor da substâncias ativa. Foi possível observar que a amostra da Farmácia E, acondicionada em bisnaga de alumínio e armazenada em geladeira obteve o melhor resultado, ou seja, menor redução do teor de vitamina C ao término do estudo de estabilidade, sendo estas as condições ideais para acondicionamento e armazenamento de formulações contendo vitamina C.

Biografia do Autor

Julimary Suematsu de Aquino, Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR
Discentes do curso de Farmácia do Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR, Maringá - Paraná
Leticia Soffa Carmello, Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR
Discentes do curso de Farmácia do Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR, Maringá - Paraná
Daniele Fernanda Felipe, Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR
Orientadora; Mestre em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), docente da disciplina de Tecnologia Farmacêutica do curso de Farmácia do Centro Universitário de Maringá – CESUMAR, Maringá - Paraná
Rogério Aparecido Minini dos Santos, Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR
Coorientador e docente do curso de Farmácia do Centro Universitário de Maringá – UNICESUMAR, Maringá – Paraná
Publicado
2013-12-18
Seção
Artigos Originais