<b>Características Sociodemográficas e Deslocamento Ativo em Adolescentes Escolares / Socio-demographic Characteristics and Active Displacement in School Adolescents</b>

  • Raquel Urbano da Silva Universidade de Pernambuco
  • Natalia Nunes de Lima Universidade de Pernambuco
  • Daniel da Rocha Queiroz Universidade de Pernambuco
  • Rafael Gomes de Souza Pompílio Universidade de Pernambuco
  • Clara Maria Silvestre Monteiro de Freitas Universidade de Pernambuco
Palavras-chave: Adolescente, Atividade Física, Deslocamento, Estilo de Vida, Estudantes / Adolescent, Physical Activity, Displacement, Life Style, Students

Resumo

Existem inúmeros estudos acerca dos benefícios para a saúde ocasionados pela prática de atividade física na adolescência, porém levantamentos nacionais relatam baixos percentuais de jovens ativos, sendo o deslocamento inativo um dos fatores que contribuem com essa inatividade. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho é identificar o tipo de deslocamento de adolescentes escolares e relacionar o mesmo com o perfil sociodemográfico. Participaram do estudo 59 escolares (37 do sexo feminino e 22 do masculino) de 13 a 19 anos de idade, do 9° ano do ensino fundamental da rede municipal de Paulista (PE). Os adolescentes responderam a duas questões subjetivas referentes ao meio de deslocamento à escola. Aplicou-se o teste Qui-quadrado e Distribuição de frequências. Como resultado, foi possível perceber que, dentre os escolares, 57,6% se deslocavam a pé ou de bicicleta à escola. A frequência do deslocamento ativo foi superior em escolares residentes na área rural e nos que apresentaram mãe com escolaridade ≥ 8 anos, algo que demonstrou uma associação significativa destas variáveis com o deslocamento. Este estudo demonstrou que mais da metade dos escolares se deslocavam ativamente, algo que destaca a importância do desenvolvimento de políticas públicas com o intuito de elevar ainda mais os índices de atividade física. ABSTRACT: Several studies on the health benefits caused by physical activities during adolescence are extant. Surveys in Brazil reveal low percentages of active young people. Inactive displacement is one of the factors that contributes towards such inactivity. Current research identifies the type of displacement in school adolescents and relates it to their socio-demographic profile. Fifty-nine students (37 females and 22 males), aged between 13 and 19 years old, in the 9th year of Elementary Education of a government school in the town of Paulista PE Brazil participated in the study. The adolescents answered two subjective questions on displacement to school and the Chi-Square and Frequency Distribution test was applied. Results show that 57.6% of school adolescents go to school by bicycle or on foot. The frequency rate of active displacement was higher in students living in the countryside and those with mothers featuring schooling of ≥ 8 years, demonstrating a significant association of the variables with displacement. Current study showed that more than half the school adolescents displaced themselves actively and underscored the importance of public policies to raise the indexes of physical activity.

Biografia do Autor

Raquel Urbano da Silva, Universidade de Pernambuco
Graduada em Educação Física pela Universidade de Pernambuco - UPE, Recife (PE), Brasil
Natalia Nunes de Lima, Universidade de Pernambuco
Residente em Saúde Coletiva pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade de Pernambuco - UPE, Recife (PE), Brasil.
Daniel da Rocha Queiroz, Universidade de Pernambuco
Mestrando em Hebiatria pela Universidade de Pernambuco - UPE, Recife (PE), Brasil
Rafael Gomes de Souza Pompílio, Universidade de Pernambuco
Mestrando em Educação Física pelo Programa Associado em Pós-Graduação em Educação Física - UPE/UFPB.
Clara Maria Silvestre Monteiro de Freitas, Universidade de Pernambuco
Pós-Doutorado pela Faculdade de Desporto da Universidade do Porto; Docente Associado da Universidade de Pernambuco - UPE, Recife (PE), Brasil
Publicado
2014-09-08
Seção
Promoção da Saúde