<b>Anàlise Morfométrica de Neurônios Mientéricos Nadh-Diaforase Positivos do Bulbo Intestinal de Cyprinus carpio (Linnaeus 1758) (Osteichthyes, Cyprinidae)

  • Ricardo de Melo Germano Unipar
  • Sandra Regina Stabille Unipar
  • Michele Kalinka Carnie UEM
  • Renata de Britto Mari USP
  • Naianne Kelly Clebis UFRGN
  • Haroldo Garcia de Faria UEM
Palavras-chave: Plexo mientérico, Intestino, Peixes, nadh-diaforase, Aparelho digestório, Myenteric plexus, Intestine, Fish, nadh-diaphorasi, Digesting system.

Resumo

O sistema nervoso entérico é constituído pelos plexos mientérico e submucoso que programam e coordenam as funções gastrintestinais. Embora existam citações sobre a presença do plexo mientérico em peixes, pouco se sabe sobre o assunto naqueles animais. Levando-se em consideração a importância do plexo mioentérico, objetivou-se a localização do plexo mientérico por meio de cortes histológicos e a mensuração da área do perfil do pericário (PP) de neurônios mientéricos no bulbo intestinal de Cyprinus carpio, por meio de preparados de membrana submetidos ao método histoquímico de detecção da atividade da nadh-diaforase. O plexo mientérico foi localizado entre os estratos da túnica muscular constituído por neurônios isolados e, também, reunidos em gânglios de distribuição esparsa. Foi mensurada a área do PP de 500 neurônios, utilizando-se microscópio de luz e um programa computadorizado de captação e análise de imagens. A área do PP variou de 28,54 a 426,22 m2 com média de 151,33 m2 e desvio-padrão de 61,14 m. Os neurônios com a mensuração da área do PP incluída no intervalo de valores resultantes da média  desvio-padrão, foram classificados como de tamanho médio. Aqueles com dimensões superiores e inferiores ao referido intervalo foram considerados de tamanhos grandes e pequenos, respectivamente. As porcentagens de neurônios pequenos, médios e grandes foram 12,6 %, 74,5 % e 13 %, respectivamente. Concluiu-se que, no bulbo intestinal de C. carpio, o plexo mientérico é formado por neurônios nadh-diaforase positivos de diferentes dimensões e predominam neurônios de tamanho médio, sem o arranjo ganglionar característico de animais superiores.

Biografia do Autor

Ricardo de Melo Germano, Unipar
Docente do Departamento de Ciências Biológicas da Universidade Paranaense-UNIPAR, Campus-Paranavaí, Av. Huberto Bruning, 360, Jardim Santos Dumont, Paranavaí, Pr – 87706-490, Brasil.
Sandra Regina Stabille, Unipar
Docente do Departamento de Ciências Biológicas da Universidade Paranaense-UNIPAR, Campus-Paranavaí.
Michele Kalinka Carnie, UEM
Mestrado em Biologia Comparada pela Universidade Estadual de Maringá – UEM.
Renata de Britto Mari, USP
Docente do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo – USP.
Naianne Kelly Clebis, UFRGN
Docente do Departamento de Morfologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte- UFRGN.
Haroldo Garcia de Faria, UEM
Biotério Central – Universidade Estadual de Maringá – UEM.
Publicado
2008-06-27
Seção
Artigos Originais