<b>Avaliação do Nível de Conhecimento dos Alunos de Uma Instituição de Ensino Superior Sobre o Herpes Simples

  • Diego De Bastiani Cesumar
  • Eliane Aparecida Campesatto Mella UFAL
Palavras-chave: Aciclovir, Herpes Simples, Viroses, Simple herpes, Virosis.

Resumo

Existem dois tipos de vírus do herpes simples, tipo 1 (HSV-1) e tipo 2 (HSV-2). A infecção por HSV-1 ocorre, geralmente, na infância e é transmitido principalmente pela via oral. Já o HSV-2 é, geralmente, transmitido por meio de relação sexual. A soropositividade para HSV-2 varia em torno de 1% em universitários. Após resposta imune efetiva e controle da infecção epitelial, o vírus persiste em estado latente nos neurônios sensoriais. Fatores como a luz solar, estado imune do paciente, estresse, infecções bacterianas ou alterações hormonais reativam o vírus. Evitar o contato direto com as lesões ou secreções infectadas são as formas primárias de profilaxia. Sabendo que os acadêmicos podem ser acometidos de fatores que desencadeiam os sintomas, aplicou-se um questionário no primeiro semestre de 2007 a 368 acadêmicos em que foi possível analisar o nível de conhecimento dos mesmos sobre o herpes simples. Após análise estatística, observou-se que 80,71% dos indivíduos sabem a forma de transmissão do herpes e 44,57% sabem a forma de tratamento. Observou-se que 24,52% dos entrevistados não utilizam preservativos, que é um método profilático eficiente para evitar a doença. A maioria das pessoas que utilizou medicamentos é de classe socioeconômica alta e fizeram uso do Aciclovir, que tem eficácia comprovada e custo acessível, em 52,04% das vezes. Apenas 26,08% dos indivíduos afirmaram que já tiveram acesso a material educativo sobre o herpes. Isso mostra a necessidade de melhorar o acesso da população a material educativo de diferentes problemas de saúde.

Biografia do Autor

Diego De Bastiani, Cesumar
Discente do curso de Farmácia do Centro Universitário de Maringá – CESUMAR; Bolsista do Programa de Bolsas de Iniciação Científica do PROBIC-Cesumar/Fundação Araucária. E-mail: diegobastiani@hotmail.com
Eliane Aparecida Campesatto Mella, UFAL
Docente do curso de Farmácia da Universidade Federal de Alagoas - UFAL E-mail: eliane_mella@hotmail.com.br
Publicado
2008-09-25
Seção
Artigos Originais