<b>Administração de Codeína por Via Subcutânea Contínua no Tratamento da Dor Oncológica

  • Janete Lane Amadei Cesumar
  • Raquel Fernanda Regailo
  • Alvo Orlando Vizzoto Junior Associação Bom Samaritano em Maringá-PR
Palavras-chave: Dor, Câncer, Codeína, Pain, Cancer, Codeine.

Resumo

Este estudo foi realizado para avaliar a possibilidade de uso da vias de administração subcutânea para infusão contínua de codeina na abordagem da dor oncológica em pacientes hospitalizados. Foi desenvolvido através de avaliação comparativa da administração de codeína por via endovenosa e por via subcutânea utilizando escalpe, abordando eficácia e adequação da via de administração, aceitação dos pacientes e incidência de complicações locais, diminuição da dor com melhores condições para o paciente. Concluímos que a via subcutânea é viável para pacientes ambulatoriais. Para pacientes internados com dor intensa, a via endovenosa é mais eficaz, apresentando diminuição da dor em menos tempo, resposta terapêutica mais rápida, menores complicações com menor exigência de cuidados por parte da enfermagem quanto a curativo e cuidados de manutenção da punção.

Biografia do Autor

Janete Lane Amadei, Cesumar
Docente do Curso de Farmácia e Bioquimica do Centro Universitário de Maringá – CESUMAR; Farmacêutica. E-mail: janete@cesumar.br
Raquel Fernanda Regailo
Farmacêutica. E-mail: raquelregailo@hotmail.com
Alvo Orlando Vizzoto Junior, Associação Bom Samaritano em Maringá-PR
Medico oncologista da Associação Bom Samaritano em Maringá-PR. E-mail: alvovizz@hotmail.com
Publicado
2009-06-09
Seção
Relato de Casos