A Política de Crédito Rural no Estado do Pará: Distribuição Espacial e Concentração das Aplicações no Período 2000-2010

Marcos Antônio Souza dos Santos, Fabrício Khoury Rebello, Antônio Cordeiro de Santana

Resumo


Este artigo analisa a distribuição espacial e a concentração das aplicações de crédito rural no Estado do Pará, no período 2000-2010. Foram utilizados dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Banco Central do Brasil (BACEN). Os resultados indicam que apenas 8,69% dos estabelecimentos agropecuários do Estado do Pará obtiveram acesso aos recursos de crédito rural. No período 2000-2010, foram contratadas 557.513 operações, correspondendo a um valor de R$ 7,4 bilhões, dos quais 71,47% foram aplicados em pecuária e 28,53% em atividades agrícolas. O Índice Normalizado de Crédito Rural (INCR) permitiu identificar que 25 municípios são especializados em agricultura, 33 medianamente agrícolas, 31 medianamente pecuaristas e 54 pecuaristas. O Índice de Gini mostra que há forte concentração na alocação de crédito, pois assumiu valores médios de 0,7137, para o crédito agrícola e 0,7424 para o crédito pecuário. Constatou-se que um terço de todo o valor aplicado no período foi alocado em apenas 10 municípios. Estes resultados indicam que o nível de concentração do crédito é elevado, exigindo das instituições financeiras responsáveis pela operacionalização da Política de Crédito Rural medidas para ampliar a inclusão bancária e acesso ao crédito a um maior contingente de produtores rurais nos 143 municípios que compõe o território paraense.

Palavras-chave


Política Agrícola; Financiamentos agropecuários; Concentração de crédito; Amazônia

Texto completo:

PDF


Revista em Agronegócio e Meio Ambiente


Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 2176-9168 On-line
ISSN 1981-9951 Versão impressa interrompida em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.