Fatores Tecnológicos de Modernização da Pecuária Leiteira no Estado do Tocantins

  • Marcos Antônio Souza dos Santos Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA)
  • Antônio Cordeiro de Santana Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA)
  • Laura Cristina Barra Raiol Instituto de Estudos Superiores da Amazônia (IESAM)
  • José de Brito Lourenço Júnior Universidade Federal do Pará (UFPA)
Palavras-chave: Amazônia, Inovação Tecnológica, Leite, Pequena Produção

Resumo

O objetivo do trabalho foi estimar um modelo fatorial para identificar o conjunto de fatores que caracterizam a modernização da pecuária leiteira, a partir de 12 indicadores tecnológicos representativos das unidades de produção de leite dos 139 municípios do estado do Tocantins. Foram extraídos cinco fatores: F1 = Especialização na produção de leite, F2 = Manejo sanitário e alimentar, F3 = Tecnologia de reprodução, F4 = Crédito rural e F5 = Mecanização da ordenha, utilizados na estimação do Índice de Modernização da Pecuária Leiteira (IMPL). Os municípios foram classificados em três níveis tecnológicos: 22 com alto nível; 83 com nível médio e 34 com nível baixo. A adoção de práticas de manejo alimentar e sanitário é a dimensão latente dominante sobre as dimensões indicadoras das tecnologias de reprodução e mecanização da ordenha. O crédito rural pode atuar como um catalisador do processo de modernização, principalmente da adoção de tecnologias de manejo reprodutivo, ordenha mecanizada e tanques de resfriamento do leite.

Biografia do Autor

Marcos Antônio Souza dos Santos, Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA)
Engenheiro Agrônomo; Mestre em Economia; Docente do Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos - ISARH da Universidade Federal Rural da Amazônia – UFRA, Belém, PA, Brasil
Antônio Cordeiro de Santana, Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA)
Engenheiro Agrônomo; Doutor em Economia Rural; Docente do Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos - ISARH da Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA, Belém, PA, Brasil
Laura Cristina Barra Raiol, Instituto de Estudos Superiores da Amazônia (IESAM)
Zootecnista; Mestre em Ciência Animal; Docente do Instituto de Estudos Superiores da Amazônia - IESAM
José de Brito Lourenço Júnior, Universidade Federal do Pará (UFPA)
Engenheiro Agrônomo; Mestre em Nutrição Animal e Pastagens e Doutor em Ciências Biológicas; Docente Adjunto da Universidade do Estado do Pará - UEPA e do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal da Universidade Federal do Pará - UFPA
Publicado
2014-01-08
Seção
Agronegócio