PEGADA DE CARBONO ASSOCIADA AO PROCESSO DE PASTEURIZAÇÃO DE SORVETES

Thiago Freire Melquíades, Monica Carvalho, Yuri Rommel Vieira Araújo, Luiz Moreira Coelho Junior

Resumo


Houve uma elevada demanda mundial por combustíveis fósseis para a geração de energia a partir da Revolução Industrial e isso contribuiu para o aumento nos níveis de emissão de poluentes ao longo dos anos. O aproveitamento da energia solar para processos de calor na indústria surgiu como uma alternativa para substituição do uso dos combustíveis fosseis, minimizando os níveis de emissão de gases de efeito estufa. Este estudo aplicou a metodologia da Avaliação de Ciclo de Vida para quantificar a pegada de carbono associada ao processo de pasteurização em uma empresa de fabricação de sorvetes e outros gelados comestíveis em João Pessoa (Paraíba), comparando a substituição do queimador atmosférico de gás liquefeito de petróleo por um sistema de aquecimento solar. Utilizou-se o software SimaPro® para o desenvolvimento do estudo, com método de avaliação de impacto ambiental IPCC 2013 GWP 100a. Os resultados indicaram que o sistema de aquecimento solar proporcionou menor pegada de carbono em comparação ao queimador atmosférico de gás liquefeito de petróleo, e que possui potencial para mitigação de mudanças climáticas.

Palavras-chave


Avaliação de ciclo de vida; Energia solar; Indústria alimentícia; Sistema de aquecimento solar.

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR. 15569/2008: Sistema de aquecimento solar de água em circuito direto. Rio de Janeiro: ABNT, 2008.

ABNT. NBR ISO 14040/2014 - Gestão ambiental - avaliação do ciclo de vida: princípios e estrutura. Rio de Janeiro: ABNT, 2014a.

ABNT. NBR ISO 14044/2014 - Avaliação do ciclo de vida: requisitos e orientações. Rio de Janeiro: ABNT, 2014b.

ABRAVA - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento. Produção de coletores solares para aquecimento de água e reservatórios térmicos no Brasil: ano de 2014. São Paulo, 2015. Disponível em: http://www.solarthermalworld.org/sites/gstec/files/news/file/2015-07-27/market_statistics_2014_brazil.pdf. Acesso em: 17 jul. 2017.

ARAÚJO, Y. R. V.; GÓIS, M. L.; COELHO JUNIOR, L. M.; CARVALHO, M. Carbon footprint associated with four disposal scenarios for urban pruning waste. Environmental Science and Pollution Research, v. 25, n. 2, p. 1863-1868, 2018.

BEN; JERRY’S. A life cycle analysis study of some of our flavors (2016). Disponível em: http://www.benjerry.com/values/issues-we-care-about/climate-justice/life-cycle-analysis. Acesso em: 12 mar. 2018.

BLANK, L.; TARQUIN, A. Engenharia econômica. 6ª ed. São Paulo: McGraw-Hill, 2008.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária- ANVISA. Resolução RDC nº 267. Regulamento técnico de boas práticas de fabricação para estabelecimentos industrializadores de gelados comestíveis. Brasília, 2003.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego - MTE. Relação Anual de Informações Sociais - RAIS. Disponível em: http://portal.mte.gov.br/rais/. Acesso em: 17 jul. 2017.

CARVALHO, L. S.; WILLERS, C. D.; ROBRA, S.; ALMEIDA NETO, J. A.; RODRIGUES, L. B. Emissões de Gases de Efeito Estufa da produção de leite em uma fazenda do Território de Identidade Médio Sudoeste da Bahia. In: CBGCV - Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida, 5., 2016, Fortaleza. Anais [...]. Fortaleza: IBICT, 2016.

CARVALHO, M.; ABRAHAO, R. Environmental and economic perspectives in the analysis of two options for hand drying. International Journal of Emerging Research in Management and Technology, v. 7, p. 24-35, 2017.

CARVALHO, M.; FREIRE, R. S.; MAGNO, A. H. Promotion of sustainability by quantifying and reducing the carbon footprint: new practices for organizations. In: Global Conference on Global Warming, 2., 2015, Atenas. Anais […]. Atenas: CERTH: 2015.

CARVALHO, M.; GRILO, M. M. S.; ABRAHAO, R. Comparison of greenhouse gas emissions relative to two frying processes for homemade potato chips. Environmental Progress & Sustainable Energy, v. 37, n. 1, p. 481-487, 2018.

DINATO, R. M. Sistematização dos métodos de contabilização de emissões de gases de efeito estufa sob a ótica do ciclo de vida. 2013. 86f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Universidade de São Paulo, São Paulo. 2013.

ECOINVENT. The ecoinvent data base. 2015. Disponível em: http://www.ecoinvent.org/. Acesso em: 17 jul. 2017.

EPE - Empresa de Pesquisa Energética. Balanço energético nacional 2015: ano base 2014. Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: https://ben.epe.gov.br/downloads/Relatorio_Final_BEN_2015.pdf. Acesso em: 17 jul. 2017.

ESPINOZA-ORIAS, N.; STICHNOTHE, A. A. The carbon footprint of bread. The International Journal of Life Cycle Assessment, v. 16, n. 4, p. 351-365, 2011.

ESU- SERVICES. Life cycle assessment of Swiss chocolate, 2016. Disponível em: http://www.esu-services.ch/fileadmin/download/jungbluth-2014-SETAC-chocolate.pdf. Acesso em: 12 mar. 2018.

FERRAZ, S. P.; WILLERS, C. D.; ALVARENGA, R. A. F.; ALMEIDA NETO, J. A.; RODRIGUES, L. B. Environmental Impacts Assessment of Eggs Production in Bahia, Brazil. In: Cilca - Conferencia Internacional de Análisis de Ciclo de Vida en Latinoamérica, 7., 2017, Medelin. Proceedings [...]. 2017.

FERREIRA, F. U.; ROBRA, S.; ALMEIDA NETO, J. A.; RODRIGUES, L. B. Identificação e proposta de mitigação dos impactos ambientais da produção de iogurte. In: CBGCV - Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida, 5., 2016, Fortaleza. Anais [...]. Fortaleza: IBICT, 2016.

FERREIRA, F. U.; RODRIGUES, L. B.; ROBRA, S. Avaliação e proposta de mitigação dos impactos ambientais potenciais associados à produção de queijo prato. In: Enegep - Encontro Nacional de Engenharia de Produção, 36., 2016, João Pessoa. Anais [...]. João Pessoa: ABEPRO, 2016.

FREIRE, R. S.; CARVALHO, M.; CARMONA, C. U. M.; MAGNO, A. H. Perspectives on the implementation of climate change public policies in Brazil. In: GLOBAL CONFERENCE ON GLOBAL WARMING, 2., 2015, Atenas. Anais […]. CERTH: Atenas, 2015.

GIANNETTI, B. F.; ALMEIDA, C. M. B. V. Ecologia Industrial: conceitos, ferramentas e aplicações. São Paulo: Edgard Blucher, 2006.

GRILO, M. M. S.; FORTES, A. F. C.; SOUZA, R. P. G.; SILVA, J. A. M.; CARVALHO, M. Carbon footprints for the supply of electricity to a heat pump: Solar energy vs. electric grid. Journal of Renewable and Sustainable Energy 10, 023701 ,2018. DOI: https://doi.org/10.1063/1.4997306.

GUINÉE, J. B. (Ed.). Life Cycle Assessment: An operational guide to the ISO Standards; LCA in Perspective; Guide; Operational Annex to Guide. Centre for Environmental Science, Leiden University, The Netherlands, 2001.

GUINÉE, J. B. Handbook on life cycle assessment: operational guide to the ISO standards. Boston: Kluwer Academic Publishers,2002.

IEA - International Energy Agency. World energy outlook 2013. Paris, 2013. Disponível em: http://www.worldenergyoutlook.org/media/weowebsite/2013/WEO2013_Ch06_Renewables.pdf Acesso em: 17 jul. 2017.

IEA. CO2 emissions from fuel combustion. Paris, 2014a. Disponível em: https://www.iea.org/publications/freepublications/publication/CO2EmissionsFromFuelCombustionHighlights2014.pdf Acesso em: 17 jul. 2017.

IEA. Key world energy statistics. Paris, 2014b. Disponível em: http://www.iea.org/publications/freepublications/publication/keyworld2014.pdf Acesso em: 17 jul. 2017.

International Organization for Standardization (ISO), Genebra, 2006.

IPCC - INTERGOVERNMENTAL PANEL ON CLIMATE CHANGE. Revised supplementary methods and good practice guidance arising from the Kyoto protocol. 2013. Disponível em: http://www.ipcc-nggip.iges.or.jp/public/kpsg/. Acesso em: 01 mar. 2016.

IPCC - Intergovernmental Panel on Climate Change. Anthropogenic and Natural Radiative Forcing. 2014. Disponível em: https://www.ipcc.ch/pdf/assessment-report/ar5/wg1/WG1AR5_Chapter08_FINAL.pdf. Acesso em: 17 jul. 2017.

ISO 14040. Environmental management - Life cycle assessment - Principles and framework. ISO 14044. Environmental management - Life cycle assessment - Requirements and guidelines. International Organization for Standardization (ISO), Genebra, 2006.

MACHADO, M. G. C. Modelização do ciclo de vida do vinho verde e da rolha de cortiça natural por utilização do SimaPro recorrendo a vários métodos de avaliação de impactos ambientais. 2008. 88f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Mecânica de Materiais) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba. 2008.

MELQUIADES, T. F.; COELHO, I. M. A.; COELHO JUNIOR, L. M.; CARVALHO, M. Quantificação dos impactos ambientais do processo produtivo do pão francês. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE BIOENERGIA, 10., 2015, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: [s. n.], 2015.

MENEZES, H. A. F.; CARVALHO, M.; FREIRE, R. S. Identificação de boas práticas para implementação da análise do ciclo de vida na Paraíba. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE BIOENERGIA, 10., 2015, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: [s. n.], 2015.

NEVES, T. I.; UYEDA, C. A.; CARVALHO, M.; ABRAHÃO, R. Environmental evaluation of the life cycle of elephant grass fertilization - Cenchrus purpureus (Schumach.) Morrone - using chemical fertilization and biosolids. Environmental monitoring and assessment, v. 190, n. 1, p. 30, 2018.

NILSSON, K.; SUND, V.; FLORÉN, B. The environmental impact of consumption of sweets, crisps and soft drinks. Copenhagen: Tema Nord, 2011.

PRÉCONSULTANTS. SimaPro Database Manual Methods library. RéConsultants, 2014b.

PRÉCONSULTANTS. Software SimaPro. 2014a. Disponível em: http://www.pre.nl/simapro. Acesso em: 17 jul. 2017.

ROY, P.; NEI, D.; ORIKASA, T.; XU, Q.; OKADOME, H.; NAKAMURA, N.; SHIINA, T. A review of life cycle assessment (LCA) on some food products. Journal of food engineering, v. 90, n. 1, p. 1-10, 2009.

SANTOS JUNIOR, H. C. M.; MARANDUBA, H. L.; ALMEIDA NETO, J. A.; RODRIGUES, L. B. Life cycle assessment of cheese production process in a small-sized dairy industry in Brazil. Environmental Science and Pollution Research, v. 24, n. 4, p. 3470-3482, 2017.

SANTOS JUNIOR, H. C. M.; SANTOS, B. A.; MARANDUBA, H. L.; ALMEIDA NETO, J. A.; RODRIGUES, L. B. Impactos Ambientais no Ciclo de Vida de Produtos Lácteos: O Caso do Iogurte. In: CBGCV - Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida, 5., 2016, Fortaleza. Anais [...]. Fortaleza: IBICT, 2016.

SANTOS JUNIOR, H. C. M.; SANTOS, B. A.; MARANDUBA, H. L.; ALMEIDA NETO, J. A.; RODRIGUES, L. B. Impactos Ambientais no Ciclo de Vida de Produtos Lácteos: O Caso do Queijo. In: CBGCV - Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida, 5., 2016, Fortaleza. Anais [...]. Fortaleza: IBICT, 2016.

SCHNITZER, H.; BRUNNER, C.; GWEHENBERGER, G. Minimizing greenhouse gas emissions through the application of solar thermal energy in industrial processes. Journal of Cleaner Production, v. 15, n. 13, p. 1271-1286, 2007.

SEBRAE - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. Ideias de negócios para 2014: fabricação de sorvetes e outros gelados comestíveis. Brasília, 2012. Disponível em: http://segmentos.sebrae2014.com.br/ideiasdenegocios/fabricacao-de-sorvetes-e-outros-gelados-comestiveis/?id=8784&t=-1. Acesso em: 20 jul. 2015.

SICONGEL - Sindicato da Indústria Alimentar de Congelados, Supercongelados, Sorvetes, Concentrados e Liofilizados no Estado de São Paulo. Dados estatísticos do setor 2014. São Paulo, 2015. Disponível em: http://www.sicongel.org.br/arquivos/Dadosestatisticosdosetor20142015.pdf. Acesso em: 24 jul. 2015.

SILVA, A. L. T.; BRITO, A. M. V. G.; FREIRE, R. S.; CARVALHO, M. Avaliação do Ciclo de Vida aplicada a uma fábrica de bolos: estudo de caso em João Pessoa, Paraíba. In: CONGRESSO BRASILEIRO EM GESTÃO DO CICLO DE VIDA. 5., 2016, Fortaleza. Anais [...]. Fortaleza: IBICT, 2016.

SOARES, B. B.; WILLERS, C. D.; ALMEIDA NETO, J. A.; RODRIGUES, L. B. A pecuária bubalina como oportunidade de estudo para a aplicação da Avaliação do Ciclo de Vida. In: CBGCV - Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida, 5., 2016, Fortaleza. Anais [...]. Fortaleza: IBICT, 2016.

WILLERS, C. D.; MARANDUBA, H. L.; ALMEIDA NETO, J. A.; RODRIGUES, L. B. Environmental impact assessment of a semi-intensive beef cattle production in Brazil’s northeast. The International Journal of Life Cycle Assessment, v. 22, n. 4, p. 516-524, 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9168.2019v12n2p609-629

Revista em Agronegócio e Meio Ambiente


Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 2176-9168 On-line
ISSN 1981-9951 Versão impressa interrompida em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.