<b> Aplicação do Método Bobath no Desenvolvimento Motor de Crianças Portadoras de Síndrome de Down

  • Priscila Sotoriva Universidade Paranaense
  • Dora de Castro Agulhon Segura Universidade Paranaense
Palavras-chave: Método Bobath, Desenvolvimento Motor, Síndrome de Down, Hipotonia

Resumo

A Síndrome de Down é a anormalidade cromossômica mais comum em nascidos vivos, causada pela presença de um cromossomo a mais no par 21. O diagnóstico pode ser realizado a partir de um estudo citogenético, para identificar o cariótipo, que pode ser dividido em três tipos de trissomia: a trissomia simples, o mosaicismo e a translocação. Portadores de Síndrome de Down têm o fenótipo muito variável, o que pode levar a alterações em diferentes sistemas, como no musculoesquelético, cardíaco, gastrointestinal, imunológico e respiratório. Apresentam várias características próprias como: hipotonia, baixa estatura, frouxidão ligamentar, braquicefalia, faces achatadas, mãos e pés pequenos e curtos, entre outras. Entretanto, a principal característica observada é a deficiência mental congênita, o que leva a um atraso global no desenvolvimento. Apresentam típico atraso motor, pois crianças portadoras têm dificuldade para aprimorar suas funções motoras. A intervenção da fisioterapia, neste caso, deve ser precoce, sendo o Método Bobath a forma de tratamento mais adequada. O método envolve posturas para facilitar o movimento normal e inibir o tônus anormal, a fim de preparar o paciente para os movimentos funcionais. Sendo assim, o objetivo deste estudo é verificar a influência do Método Bobath no desenvolvimento motor de crianças portadoras de Síndrome de Down. Deste modo, conclui-se que o Método Bobath é um tratamento muito eficaz para crianças com Síndrome de Down, auxiliando-as na aquisição de movimentos funcionais, buscando alcançar seu desenvolvimento o mais próximo do normal, através da melhora do tônus muscular, do controle postural, do equilíbrio, da coordenação, da mobilidade, entre outros.

Biografia do Autor

Priscila Sotoriva, Universidade Paranaense
Discente do curso de Fisioterapia da Universidade Paranaense – UNIPAR
Dora de Castro Agulhon Segura, Universidade Paranaense
Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC; Docente do curso de Fisioterapia da Universidade Paranaense - UNIPAR
Publicado
2013-04-29
Seção
Artigos de Revisão