<b> Hepatite B: Fatores de Risco e Atitudes Profiláticas de Estudantes e Profissionais da Saúde

  • Jaciara Aparecida Dias Santos Universidade Estadual de Montes Claros- Unimontes
  • Fernanda Marques da Costa Universidade Estadual de Montes Claros
Palavras-chave: Hepatite B, Saúde do Trabalhador, Exposição a Agentes Biológicos, Prevenção, Pessoal da Saúde

Resumo

O presente artigo teve por objetivo caracterizar a produção literária acerca dos fatores de risco e das atitudes profiláticas de estudantes e profissionais da saúde acerca da hepatite B. A fonte de busca foi a Biblioteca Virtual de Saúde, nas bases de dados Medline, Lilacs e SciELO, realizado no mês de junho de 2014, referente aos anos de 2000 a 2013. Utilizou-se os seguintes critérios de inclusão: periódicos escritos em língua inglesa e portuguesa e acessados em texto completo sobre o tema. Foram incluídos nessa revisão 39 artigos. A exposição da mucosa a sangue e fluido corporal foi o principal fator de risco e a imunização ativa a atitude profilática mais descrita pela literatura. Dessa forma, foi possível identificar que o tema merece maior atenção, já que muitos estudos descreveram a negligência dos estudantes e profissionais da saúde no uso de Equipamentos de proteção individual (EPIs), na realização do esquema completo da vacina e posterior teste pós-vacinal para detecção da imunidade contra o vírus da hepatite B.

Biografia do Autor

Jaciara Aparecida Dias Santos, Universidade Estadual de Montes Claros- Unimontes
Discente do curso de Medicina da Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes, Montes Claros, MG, Brasil.
Fernanda Marques da Costa, Universidade Estadual de Montes Claros
Enfermeira; Doutoranda e docente, Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes, Montes Claros, MG, Brasil; Docente, Faculdades Integradas Pitágoras, Montes Claros, MG, Brasil.
Publicado
2014-08-18
Seção
Promoção da Saúde