ATENÇÃO NUTRICIONAL ÀS GESTANTES DE BAIXO RISCO: CONTRIBUIÇÕES PARA AS POLÍTICAS PÚBLICAS

  • Leticia Alves Soares Universidade Federal de Alfenas
  • Daniela Braga Lima Universidade Federal de Alfenas
Palavras-chave: Gravidez, Avaliação nutricional, Cuidado pré-natal, Atenção primária à saúde

Resumo

Trata-se de estudo transversal com objetivo de avaliar a atenção nutricional de gestantes de baixo risco, cadastradas em Estratégias de Saúde da Família. A coleta de dados foi realizada por meio de um questionário estruturado com informações socioeconômicas, obstétricas, estilo de vida e nutricionais. O estado nutricional foi analisado pelo Índice de Massa Corporal pré-gestacional/gestacional e ganho ponderal. Para avaliar o consumo alimentar foi aplicado o Recordatório Alimentar de 24 horas. Das 70 gestantes estudadas verificou-se que 22,9% eram de baixo peso e 40,0% estavam com excesso de peso. Os dados evidenciaram a associação significativa entre o Índice de Massa Corporal pré-gestacional e o estado nutricional (p< 0,000). Houve prevalência de ganho ponderal insuficiente, e a qualidade da alimentação da população avaliada mostrou-se aquém das recomendações preconizadas. Faz-se necessária maior atenção à população estudada, para melhoria da qualidade da atenção nutricional, incluindo o cuidado multiprofissional, na rede primária de saúde.

Biografia do Autor

Leticia Alves Soares, Universidade Federal de Alfenas
Nutricionista Residente. Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família. Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG), Brasil
Daniela Braga Lima, Universidade Federal de Alfenas
Nutricionista. Docente Adjunto na Faculdade de Nutrição e no Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família. Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG), Brasil.

Referências

Vitolo, MR. Nutrição: da gestação ao envelhecimento. 2. ed. Rio de Janeiro: Rubio; 2015.

Fazio EDS, Nomura RMY, Dias MCG, Zugaib M. Consumo dietético de gestantes e ganho ponderal materno após aconselhamento nutricional. Rev. bras. ginecol. Obstet. 2011;33(2):87-92.

Brasil. Ministério da Saúde. Atenção ao pré-natal de baixo risco. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2012.

Fernandes CE. Medicamentos antieméticos no tratamento da náusea e vômitos associados à gestação. RevBras Med. 2013; 70(6),227-31.

Imdad A,Bhutta ZA. Nutritional management of the low birth weight/preterm infant in community settings: a perspective from thedeveloping world. J. Pediatr. 2013;162(3):S107-S114.

Magalhães EIS, Maia DS, Bonfim CFA, Netto MP, Lamounier JÁ, Rochaii DS. Prevalência e fatores associados ao ganho de peso gestacional excessivo em unidades de saúde do sudoeste da Bahia. Rev. bras. epidemiol. 2015;18(4):858-69.

Lacerda SKS, Macedo KGF, Freire JAP, Voci SM. Prevalência da inadequação no consumo de nutrientes entre gestantes atendidas em unidades básicas de saúde. Rev. bras. educ. méd. 2014;27(3).

World Health Organization (WHO). Global database on body mass index: an interactive surveillance tool for monitoring nutrition transition. WHO; 2012.

Laporte-Pinfildi ASDC, Zangirolani LTO,Spina N,Martins PA, Medeiros MAT. D. Atenção nutricional no pré-natal e no puerpério: percepção dos gestores da Atenção Básica à Saúde. Rev. nutr. 2016;29(1): 109-23.

World Health Organization (WHO). Global standards for quality health-care services for adolescents: A guide to implement a standards-driven approach to improve the quality of health-care services for adolescents. WHO; 2015.

Brasil. Ministério da Saúde. Orientações para coleta e análise de dados antropométricos em serviços de saúde: norma técnica do sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional - SISVAN. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2011.

Institute Of Medicine (IOM). Weight gain during the pregnancy: Reexamining the Guidelines. Washington (DC): National Academy Press; 2009.

Institute Of Medicine (IOM). Dietary Reference Intakes for Vitamin A, Vitamin K, Arsenic, Boron, Chromium, Copper, Iodine, Iron, Manganese, Molybdenum, Nickel, Silicon, Vanadium, and Zinc. Washington (DC): National Academy Press; 2002.

Institute Of Medicine (IOM). Dietary Reference Intakes for Calcium, phosphorus, magnesium, vitamin D, and fluoride. Washington (DC): National Academy Press; 1997.

Institute Of Medicine (IOM). Dietary reference intakes for energy, carbohydrate, fiber, fat, fatty acids, cholesterol, protein, and amino acids. Washington (DC): NationalAcademy Press; 2005.

Institute Of Medicine (IOM). Subcommittee on Nutritional Status and Weight Gain During Pregnancy. Nutrition during pregnancy: part I, weight gain; part II, nutrient supplements. Washington (DC): NationalAcademy Press; 1990.

Andrade BD, Silva ACP, Santos MTMD, Campos T, Luquetti SCPD, Cândido APC, et al. Fatores Nutricionais e Sociais de Importância para o Resultado da Gestação, em Mulheres em Acompanhamento na Rede de Atenção Primária de Juiz de Fora. Juiz de Fora. Rev. méd. Minas Gerais. 2015;25(3):344-52.

Lisonkova S, Potts J, Muraca GM, Razaz N, Sabr Y, Chan WS, et al. Maternal age and severe maternal morbidity: A population-based retrospective cohort study. PloS med. 2017;14(5):e1002307.

Santos JGC, Silva JMC, Passos AMPR, Monteiro BKSM, Maia MM, Silva RA, Santos J. et al. Peso materno em gestantes de baixo risco na atenção pré-natal. Int J. Nutrology. 2017;10(2):5-15.

Andrade MV, Noronha K, Barbosa ACQ, Rocha TAH, Da Silva NC, Calazans JÁ, et al. A equidade na cobertura da Estratégia Saúde da Família em Minas Gerais, Brasil. Cad. saúde pública. 2015;31(6):1175-87.

Araújo ES, Santana JM, Brito SM, Santos DB. Consumo alimentar de gestantes atendidas em Unidades de Saúde. Mundo Saúde. 2016;40(1):28-37.

Maria FN, Jornada LK, Sakae TM, Cassol Jr OJ, Sakae DY, Quevedo JL. Uso de álcool e tabaco por gestantes em maternidade do sul de Santa Catarina. ACM arq. catarin. med.2016;44(1):41-61.

Renner FW, Costa BP, Figueira FP, Ebert JP, Nascimento LS, Ferrari L, et al. Avaliação do uso de drogas por gestantes atendidas em hospital de ensino do interior do Rio Grande do Sul. Rev. epidemiol. controle infecç. 2016;6(2):68-73.

Pereira VR, Wichmann FMA. Estado nutricional materno e peso ao nascer do bebê no município de Candelária - RS. Cinergis. 2016;17(Supl.1): 368-72.

Fonseca MRCC, Laurenti R, Roveri Marin C, Traldi MC. Ganho de peso gestacional e peso ao nascer do concepto: estudo transversal na região de Jundiaí, São Paulo, Brasil. Ciênc. Saúde Colet. 2014;19(5): 1401-07.

Nascimento IB, Dienstmann G, De Souza MLR, Fleig R, Silva JC. Os Efeitos da Metformina na Obesidade da Gestante e no Peso do Recém-Nascido. Saude e pesqui. 2017;10(2):373-82.

Haugen M, Brantsæter AL, Winkvist A, Lissner L, Alexander J, Oftedal B, et al. Associations of pre-pregnancy body mass index and gestational weight gain with pregnancy outcome and postpartum weight retention: a prospective observational cohort study. BMC pregnancy childbirth. 2014;14(1):201.

Hrolfsdottir L, Schalkwijk CG, Birgisdottir BE, Gunnarsdottir I, Maslova E, Granström C. Maternal diet, gestational weight gain, and inflammatory markers during pregnancy. Obesity. 2016;24(10): 2133-39.

Basile LH. Gestante e necessidade da vitamina D. Int J. Nutrology. 2014;7(1):5-13.

Blumfield ML, Hure AJ, Macdonald-Wicks L, Smith R, Collins CE. A systematic review and meta-analysis of micronutrient intakes during pregnancy in developed countries. Nutr. rev. 2013;71(2):118-32.

Publicado
2018-08-30
Seção
Artigos Originas - Promoção da Saúde