RISCO PARA DESENVOLVIMENTO DE ORTOREXIA NERVOSA E O COMPORTAMENTO ALIMENTAR DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS

Aline Nataly Soares Vital, Amanda Beatriz Aureliano Silva, Emerson Iago Garcia e Silva, Cristhiane Maria Bazílio de Omena Messias

Resumo


Avaliar o risco para o desenvolvimento de ortorexia nervosa e o comportamento alimentar de estudantes universitários. Pesquisa qualitativa/quantitativa de caráter descritivo e transversal, realizada em instituição de nível superior em Petrolina- PE. Utilizaram-se dois questionários na coleta de dados: o Orto-15 para avaliar o comportamento de risco para desenvolver a ortorexia nervosa, e um questionário de frequência alimentar para investigar o consumo alimentar. Avaliaram-se 40 estudantes, de ambos os sexos, a partir dos 18 anos, cursando o primeiro e sétimo período de bacharelado em educação física. Em relação à ortorexia nervosa, constatou-se que 33 (82,5%) indivíduos apresentaram comportamento de risco para desenvolvê-la, prevalentemente no sexo masculino (88%). Com relação à série do curso, os alunos do primeiro período apresentaram maior risco quando comparados ao sétimo período. Quanto ao comportamento alimentar, escolhas saudáveis predominaram. A partir da análise dos dados, houve prevalência do comportamento de risco para o desenvolvimento de ortorexia nervosa no público avaliado.

Palavras-chave


Transtorno alimentar; Comportamento alimentar; Ingestão de Alimentos; Dieta Saudável.

Texto completo:

PDF

Referências


AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Manual diagnostic e estatístico de transtornos mentais: DSM-5. Tradução: Maria Inês Corrêa Nascimento et al. Porto Alegre: Artes medicas, 2013.

BASAGLIA, P.; FREITAS, E. A. Utilização do questionário de frequência alimentar (QFA) para averiguação dos hábitos e preferências alimentares de funcionários públicos da rede estadual de ensino dos municípios de Tuiuti - SP e Morungaba – SP. Saúde em foco, 2015.

BELMONTE, T. S. A.; LUNA, C. A. Ortorexia nervosa: um desafio para o nutrólogo. Int J Nutr., v.9, n.1, p. 128-139, 2016.

BRYTEK-MATERA, A. Orthorexia nervosa – an eating disorder, obsessive-copulsive disorder or disturbed eating habit?. Arch Psychiatry Psychother., v. 1, p. 55-60, 2012.

CAMARGO, T.P.P; COSTA, S.P.V; UZUNIAN, L.G; VIEBIG, R.F. Vigorexia: Revisão dos aspectos atuais deste distúrbio de imagem corporal. Rev. bras. psicol. esporte, São Paulo, v.2, n.1, jun. 2008.

CARNEIRO, R. A.; NOZAKI V. T. Ocorrência de anorexia e bulimia nervosa em bailarinas na cidade de dourados - MS. Saúde e Pesqui, v. 5, n. 3, p. 481-486, set./dez. 2012.

DONINI, L. M. et al. Orthorexia nervosa: validation of a diagnosisquestionnaire. Eat Weight Disord., Itália, v.10, n.2, jun. 2005.

KORINTH, A.; SCHIESS, S.; WESTENHOEFER, J. Eating behavior and eating disorders in students of nutrition sciences. Public Health Nutr., 2009.

KOVEN, N. S.; ABRY, A. W. The clinical basis of orthorexia nervosa: emerging perspectives. Neuropsychiatr Dis Treat., v. 11, p. 385-394, 2015.

NASSAU, B. O. P. Prevalência de ortorexia nervosa em estudantes de nutrição da Universidade Católica de Brasília. 2012. 27f. Trabalho de Conclusão de Curso (Monografia em nutrição) – Universidade Católica de Brasília, 2012.

NERGIZ-UNAL, R.; BILGIÇ, P.; YABANCI, N. High tendency to the substantial concern on body shape and eating disorders risk of the students majoring Nutrition or Sport Sciences. Nutr Res Pract, v. 8, p. 713, 2014.

ORTIGOZA, S. A. G. O Fastfood e a mundialização do gosto. Cad Debate, Campinas, v.5, p. 1-25, 1997.

PONTES, J. B. Ortorexia em estudantes de nutrição: a hipercorreção incorporada ao habitus profissional. 2012. 73f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília, Brasília, 2012.

PONTES, J. B.; MONTAGNER, M. I.; MONTAGNER, M. A. Ortorexia nervosa: adaptação cultural do orto-15. Demetra, Brasília, v.9, n. 2, p. 533-548, 2014.

ROCHA, M. A. P. et al. Ortorexia: uma compulsão por alimentos saudáveis. Nutr Bras., v.14, n. 1, 2015.

SOUZA, Q. J. O. V. de; RODRIGUES, A. M. Comportamento de risco para ortorexia nervosa em estudantes de nutrição. J Bras Psiquiatr., v. 63, n. 3, p. 200-4, 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/1983-1870.2017v10n1p83-89

Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 1983-1870 Impressa
ISSN 2176-9206 On-line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.