<b>A educação Hebraica: o magistério dos profetas

  • José Joaquim Pereira Melo UEM
Palavras-chave: transformação, profetas, educação

Resumo

Na sociedade hebraica, a família, enquanto célula social assumiu um sentido de "casa", que correspondia ao conceito revelado por Javé de que o povo hebreu era uma "grande família". Nesse cenário, o pai, declarado nos textos sagrados como autoridade e chefe, tinha a responsabilidade pela educação dos filhos. Fora da esfera familiar, papel pedagógico significativo tiveram os profetas, ao denunciarem os desvios espirituais, religiosos e culturais do seu povo, exortando-o à necessidade de retornar às leis legadas pelos antepassados e às alianças celebradas com Javé. Porém, as denúncias dos profetas foram infrutíferas, pois, apesar de identificarem as conseqüências da ordem econômico-social que paulatinamente se instaurava entre os hebreus, não compreenderam o povo a retornar a uma época pretérita, sem se dar conta de que o novo modelo patriarcal dos pactos e alianças, além de inadequado, mostrava como inevitável o seu desaparecimento, dadas as transformações pelas quais passava aquela sociedade.

Biografia do Autor

José Joaquim Pereira Melo, UEM
Doutor em História, Professor do departamento de Fundamentos da Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá - UEM.
Publicado
2007-07-25
Seção
Artigos Originais