A PUBLICIDADE NAS REDES SOCIAIS E SEUS IMPACTOS NA CULTURA DO CONSUMISMO

Palavras-chave: Consumismo, Publicidade ilícita, Redes sociais, Responsabilização

Resumo

As redes sociais são ferramentas de comunicação e de troca de informações de alta relevância na sociedade contemporânea. Bilhões de usuários possuem perfil ativo nas mídias digitais e, por este motivo, as empresas têm se interessado cada vez mais em ocupar estes espaços virtuais para divulgação de anúncios publicitários. Neste contexto, este trabalho objetiva fazer uma análise da publicidade nas redes sociais e seus impactos na cultura do consumismo, apurando suas consequências no comportamento do consumidor, sobretudo no que tange à responsabilização por sua utilização indevida. Para tanto, é necessário realizar, antes, um estudo sobre as redes sociais e seu papel de destaque na sociedade hodierna e também sobre o regime jurídico da publicidade. Diante do exposto, faz-se necessário investir no direito à informação e à educação do consumidor, a fim de que o mesmo seja capaz de identificar e se proteger da influência de anúncios ilícitos divulgados nas redes sociais e, consequentemente, mitigar o avanço do consumismo.

Biografia do Autor

Carlos Mendes Monteiro da Silva, Universidade Federal do Piauí (UFPI)
Advogado atuante com ênfase em Direito Civil e do Consumidor. Mestrando em Direito pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), Brasil.
Dante Ponte de Brito, Universidade Federal do Piauí (UFPI)
Professor Adjunto II. Departamento de Ciências Jurídicas. Universidade Federal do Piauí (UFPI). Pós-Doutor em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Brasil.

Referências

ALBETIN, Alberto Luiz. Comércio eletrônico: modelo, aspectos e contribuições de sua aplicação. Colaboração de Rosa Maria de Moura. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

ALMEIDA, João Batista de. A proteção jurídica do consumidor. São Paulo: Saraiva, 2008.

AMARANTE, Raquel; SIMÕES, Dora. Publicidade em websites de redes sociais: caso da Skol. Disponível em: https://periodicos.unifor.br/rh/article/view/4710. Acesso em: 06 jun. 2019.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para o Consumo: A transformação das pessoas em mercadoria. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

BAVARESCO, Agemir; PORTO, Tiago; MARTINS, Giovane. Redes sociais e redes humanas ou a lógica da insociável sociabilidade humana. Disponível em: http://repositorio.pucrs.br/dspace/handle/10923/8224. Acesso em: 08 jun. 2019.

BITTAR, Carlos Alberto. Direito de autor na Obra Publicitária. São Paulo: RT, 1981.

BRASIL. Código de Defesa do Consumidor, lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8078.htm. Acesso em: 22 mar. 2019.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, de 5 de outubro de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituiçao.htm. Acesso em: 07 jun. 2019.

BRITO, Dante Ponte de. LIMA, Éfren Paulo Porfírio de Sá (org.). Novos paradigmas na ordem privada. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2019.

BRITO, Dante Ponte de. Publicidade Subliminar na Internet: identificação e responsabilização nas relações de consumo. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2017.

CAPRON, H. L; JOHNSON, J.A. Introdução à Informática. Tradução José Carlos Barbosa dos Santos. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2004.

CARDOSO, Wanderly Susy; AOLI, Yolanda Shizue. Redes Sociais X Consumismo. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2014/2014_uem_geo_artigo_wanderly_susy_cardoso.pdf. Acesso em: 28 mar. 2019.

CEBRIAN, Paola. As mídias sociais e seu impacto no consumo da moda. Disponível em: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/29592/29592.PDF. Acesso: 27/03/2019.

DIGITAL IN 2019. Disponível em: https://wearesocial.com/global-digital-report-2019. Acesso em: 31 maio 2019.

FREA, Leandro Gonzáles. Un breve análisis jurídico de las redes sociales em Internet en la óptica de la normativa argentina, 2015. Disponível em: http://www.gonzalesfrea.com.arderecho-informaticoaspectos-legales-redes-sociales-legislacion-normativa-facebook-regulacion-legal-argentina265. Acesso em: 01 jun. 2019.

GERMANO, Idilva Maria Pires; NOGUEIRA, Maria Camila Gabriele Moura. A difusão das redes sociais digitais e as novas expressões do eu. Disponível em: https://doaj.org/article/ed3957e9280a4f7ea1289954887ab316. Acesso em: 08 jun. 2019.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

KUROSE, James F.; ROSS, Keith W. Redes de computadores e a Internet: uma abordagem top-down. Tradução Arlete Simille Marques. 3. ed. São Paulo: Pearson Addison Wesley, 2006.

LACERDA, Bruno Torquato Zampier. Bens digitais. Indaiatuba: Foco Jurídico, 2017.

LAEDER, James. Social Media and Consumer Culture: addicted to the Idealized Consumer. Disponível em: https://scholarcommons.scu.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=1030&context=engl_176. Acesso em: 27 mar. 2019.

MAGALHÃES, Reia Silvia Rios. Internet e produção acadêmica: a inscrição de docentes e discentes nos processos midiáticos. Teresina: EDUFPI, 2016.

MOUSTAKAS, Evangelos. The impact of Social Networking on consumer behaviour. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/291691535_The_impact_of_Social_Networking_on_consumer_behaviour. Acesso: 29 mar. 2019.

RECUERO, Raquel. A conversação em rede: comunicação mediada pelo computador e redes sociais na internet. 2. ed. Porto Alegre: Sulina, 2014.

SAMPAIO, Valdeci Cira Filgueira; TAVARES, Cristiano Vianna C. Castellão. Marketing Digital: o poder de influência das redes sociais na decisão de compra do consumidor universitário da cidade de Juazeiro do Norte-CE. Disponível em: https://semanaacademica.org.br/system/files/artigos/artigo_cira_e_cristiano_0.pdf. Acesso em: 29 mar. 2019.

TURCHI, Sandra R. Estratégias de marketing digital e e-commerce. São Paulo: Atlas, 2012.

VERGILI, Rafael. Relações públicas, mercado e redes sociais. São Paulo: Summus, 2014.

Publicado
2020-04-30
Seção
Doutrinas