A RELAÇÃO MÃE-BEBÊ NO CONTEXTO DA DEPRESSÃO PÓS-PARTO: ESTUDO QUALITATIVO

  • Bruna Rafaele Milhorini Greinert Centro Universitário Cesumar - Unicesumar
  • Eliete dos Reis Carvalho Centro Universitário Cesumar - Unicesumar
  • Hellen Capel Centro Universitário Cesumar - Unicesumar.
  • Andréa Grano Marques Centro Universitário Cesumar - Unicesumar
  • Rute Grossi Milani Centro Universitário Cesumar - Unicesumar
Palavras-chave: Maternidade, Saúde Mental, Saúde Materno-infantil.

Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar como a sintomatologia depressiva em mulheres no período pós-parto influencia na relação mãe-bebê. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, em que foram entrevistadas seis mães com idade entre 20 e 38 anos, atendidas em uma Unidade Básica de Saúde e que apresentaram sintomas depressivos no período pós-parto. Para a coleta de dados, utilizou-se a entrevista semiestruturada. Os resultados obtidos, a partir da análise de conteúdo, possibilitaram a compreensão de que os sintomas depressivos maternos afetam a relação mãe-bebê e a identificação de três categorias: a ambivalência afetiva na díade, a dificuldade materna na amamentação e a instabilidade no sono do bebê. Conclui-se que a mulher no período gravídico-puerperal necessita de apoio e suporte psicológico, a fim de reconhecer, prevenir e intervir sobre os fatores que interferem na sua saúde mental e promover o desenvolvimento saudável da relação mãe-bebê.

Biografia do Autor

Bruna Rafaele Milhorini Greinert, Centro Universitário Cesumar - Unicesumar
Psicóloga e Mestre em Promoção da Saúde pelo Centro Universitário Cesumar - Unicesumar.
Eliete dos Reis Carvalho, Centro Universitário Cesumar - Unicesumar
Enfermeira pela faculdade Estadual de Educação, Ciências e Letras de Paranavaí (2008). Mestre em Promoção da Saúde pelo Centro Universitário Cesumar. Atualmente é instrutora da saúde no SENAC - Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – PR, e professora na Faculdade Integrado – CEI – Centro Educacional Integrado.
Hellen Capel, Centro Universitário Cesumar - Unicesumar.
Psicóloga pelo Centro Universitário Cesumar - Unicesumar.
Andréa Grano Marques, Centro Universitário Cesumar - Unicesumar
Psicóloga, Doutora em Pediatria pela Universidade Federal de São Paulo. Professora Titular do Centro Universitário Cesumar. Docente do Programa de Mestrado em Promoção da Saúde do Centro Universitário Cesumar. Pesquisadora do Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICETI).
Rute Grossi Milani, Centro Universitário Cesumar - Unicesumar
Possui graduação em Psicologia pela Universidade Estadual de Maringá – UEM (1994), Mestrado e Doutorado em Medicina (Saúde Mental) – Universidade de São Paulo (2006). Atualmente é Professora Titular no Departamento de Psicologia e nos Programas de Mestrado em Promoção da Saúde e Tecnologias Limpas do Centro Universitário de Maringá – UNICESUMAR. Bolsista do Programa de Produtividade em Pesquisa do ICETI – Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Referências

Goretti ACS, Almeida SFC, Legnani VN. A relação mãe-bebê na estimulação precoce: um olhar psicanalítico. Estilos da Clinica, 2014;19(3):414-35.

Greinert, BRM, Milani RG. Depressão pós-parto: uma compreensão psicossocial. Psicol. teor. e prát. 2015;17(1):26-36.

Theme MMF, Ayers S, Gama SGN, Leal MC. Factors associated with postpartum depressive symptomatology in Brazil: The Birth in Brazil National Research Study, 2011/2012. J Affect Disord. 2016;194:159-67.1

Servilha B, Bussad VSR. Interação Mãe-Criança e Desenvolvimento da Linguagem: A Influência da Depressão Pós-Parto. Psico. 2015;46(1):101-109.

Alvarenga P, Palma ES. Indicadores de Depressão Materna e a Interação Mãe-Criança aos 18 Meses de Vida. Psico, 2013;44(3):402-10.

Carlesso JPP, Souza APR. Dialogia mãe-filho em contextos de depressão materna: revisão de literatura. Rev CEFAC. 2011;13(6):1119-26.

Machado MCM, Assis KF, Oliveira FCC, Ribeiro AQ, Araújo RMA, Cury AF, et al. Determinantes do abandono do aleitamento materno exclusivo: fatores psicossociais. Rev Saúde Pública. 2014;48(6):985-94.

Matos JM, Silva VLQ, Rosa WAG, Oliveira ISB. Análise da depressão pós-parto no período puerperal e sua relação com o aleitamento materno. Rev Iniciação Científica da Libertas. 2013;3(1):50-66.

Hassan BK, Werneck GL, Hasselmann MH. Saúde mental materna e estado nutricional de crianças aos seis meses de vida. Rev Saúde Pública. 2016;50(7):1-9.

Lopes ER, Jansen K, Quevedo LA, Vanila RG, Silva RA, Pinheiro RT. Depressão pós-parto e alterações de sono aos 12 meses em bebês nascidos na zona urbana da cidade de Pelotas/RS. J Bras Psiquiatr. 2010;59(2):88-93.

Winnicott, DW. A criança e o seu mundo. Rio de Janeiro: JC; 1982.

Carlesso JPP, Souza APR, Moraes AB. Análise da relação entre depressão materna e indicadores clínicos de risco para o desenvolvimento infantil. Rev CEFAC. 2014;16(2):500-10.

Fernandes FC, Cotrin JTD. Depressão pós-parto e suas implicações no desenvolvimento infantil. Rev Panorâmica On-Line. 2013;14:15-34.

Minayo, MC. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec; 2004.

Bardin, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70; 1997.

Cambuí HÁ, Neme CMB, Abrão JLF. A constituição subjetiva e saúde mental: contribuições winnicottianas. Ágora (Rio de Janeiro), 2016;19(1):131-45.

Cunha AB, Riscken JX, Lima P, Gil S, Cyrino LA. A Importância do acompanhamento psicológico durante a gestação em relação aos aspectos que podem prevenir a depressão pós-parto. Saúde e Pesqui. 2012;5(3): 579-86.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: nutrição infantil: aleitamento materno e alimentação complementar. Brasília: Ministério da Saúde; 2009.

Barbosa MARS, Angelo M. Vivências e significados da depressão pós-parto de mulheres no contexto da família. Enfermería Global. 2016;15(2):256-79.

Mazet P, Braconnier A. O sono das crianças e seus problemas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil; 1993.

Soifer R. Psiquiatria infantil operativa. Porto Alegre: Artes Médicas; 1992.

Publicado
2018-05-02
Seção
Artigos Originas - Promoção da Saúde