DEMOCRACIA E PARTICIPAÇÃO SOCIAL NO CICLO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS

Palavras-chave: Cidadania, Democracia, Participação social, Políticas públicas

Resumo

O presente artigo busca avaliar aspectos da democracia e participação social nas políticas públicas, partindo-se do questionamento se há a possibilidade de participação social em todas as etapas do ciclo das políticas públicas, com a hipótese pela possibilidade dessa em todas as fases. Inicia-se com a apresentação das políticas públicas, partindo-se do conceito e aspectos pertinentes ao conteúdo. A partir de tal ponto tratar-se-á da democracia e da cidadania e necessidade de participação social. Após será realizada análise acerca da hipótese da ocorrência da participação em todas as etapas do ciclo. Tal análise será realizada a partir da revisão bibliográfica e documental, utilizando abordagem qualitativa, com o uso de bibliografia nacional e alienígena

Biografia do Autor

Luís Antonio Zanotta Calçada, Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC
Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), Santa Cruz do Sul (RS), Brasil.
Janriê Rodrigues Reck, Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC
Doutor em Direito pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Professor do Programa de Pós-Graduação, Mestrado e Doutorado da Universidade de Santa Cruz do Sul. Procurador Federal, Brasil.

Referências

ARENDT, Hannah. Origens do totalitarismo: antissemitismo, imperialismo, totalitarismo. Tradução Roberto Raposo. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

ARISTÓTELES. A política. Traduzido por Pedro Constantin Tolens. 5. ed. São Paulo: Martin Claret, 2010.

BÄCHTIGER, Andre; DRYZEK, John S.; MANSBRIDGE, Jane; WARREN, Mark. Deliberative Democracy: An Introduction. In: BÄCHTIGER, Andre; DRYZEK, John S.; MANSBRIDGE, Jane; WARREN, Mark. The Oxford Handbook of Deliberative Democracy. Oxford: Oxford University Press, 2018.

BALKIN, Jack M. Digital Speech and Democratic Culture: A Theory of Freedom of Expression for the Information Society. New York University Law Review, New York, v. 79, n. 1, p. 1-58, April 2004.

BITENCOURT, Caroline Müller. Controle jurisdicional das políticas públicas. Porto Alegre: Núria Fabris Editora, 2013.

BITENCOURT, Caroline Müller; RECK, Janriê Rodrigues. O controle social na construção da legitimidade democrática: os ventos da mudança e a retórica do poder do “povo”. Interesse Público, Belo Horizonte, ano 21, n. 118, p. 109-134, nov./dez. 2019.

BLACK, Cyril E.; BURKE, John P. Organizational Participation and Public Policy. World Politics, v. 35, n. 3, p. 393-425, April 1983.

BOBBIO, Norberto. O futuro da democracia: uma defesa das regras do jogo. Tradução Marco Aurélio Nogueira. 15. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2018.

BUCCI, Maria Paula Dallari. O conceito de política pública em direito. In: BUCCI, Maria Paula Dallari Bucci (org.). Políticas públicas: reflexões sobre o conceito jurídico. São Paulo: Saraiva, 2006.

CAMPILONGO, Celso Fernandes. Interpretação do direito e movimentos sociais. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Estudos sobre direitos fundamentais. 2. ed. Coimbra: Coimbra Editora, 2008.

CASARA, Ruben R.R. Estado Pós-Democrático: Neo-Obscurantismo e gestão dos indesejáveis. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2017.

CHAN, Matthew A. Institutional and Noinstitutional Actors in the Policy Process. In: THEODOULOU, Stella Z.; CAHN, Matthew A. Public policy: the essential readings. 2. ed. Pearson Education, 2013.

COUTINHO, Carlos Nelson. Cidadania e modernidade. Perspectiva: Revista de Ciências Sociais, São Paulo, n. 22, p. 41-59, 1999;

DAHL. Robert A. Sobre a democracia. Tradução de Beatriz Sidou. Brasília: Ed. da UnB, 2001.

DARDOT, Pierre; LAVAL, Christian. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Boitempo, 2016.

DIAS, Reinaldo; MATOS, Fernanda. Políticas públicas: princípios, propósitos e processos. São Paulo: Atlas, 2012.

DYE, Thomas D. Understanding Public Policy. 13 ed. Boston: Longman, 2011.

GABARDO, Emerson. O jardim e a Praça para além do bem e do mal: uma antítese ao critério de subsidiariedade como determinante dos fins do Estado social. Tese - Universidade Federal do Paraná. Disponível em http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/bitstream/handle/1884/19053/TESE_Emerson_Gabardo_Correta.pdf;jsessionid=EFCBB13A8CB3DB1E69200746B62B575D?sequence=1. Acesso em: 9 mar. 2020.

GIDDENS, Anthony. As consequências da modernidade. São Paulo: Ed. da UNESP, 1991.

HACHEM, Daniel Wunder. Tutela administrativa efetiva dos direitos fundamentais sociais. 2014. 614f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Paraná, 2014. Disponível em: http://acervodigital.ufpr.br/bitstream/handle/1884/35104/R%20-%20T%20-%20DANIEL%20WUNDER%20HACHEM.pdf?sequence=1. Acesso em: 9 março 2020.

IVANOVA, Ksenia. Electronic Legislative Initiative as a Tool to Improve Citizens'Public Activity in Cyberspace: Common Issues in the BRICS Countries, Europe and theRussian Federation. BRICS Law Journal, v. 6, n. 1, p. 102-126, 2019.

LAPIERRE, Jean-William. Qué es ser ciudadano. Tradução de Sofía Vidaurrazaga Zimmermann. Madrid: Biblioteca Nueva, 2003.

LASCOUMES, P. and LE GALES, P. Introduction: Understanding Public Policy through Its Instruments-From the Nature of Instruments to the Sociology of Public Policy Instrumentation. Governance: An International Journal of Policy, Administration, and Institutions, v. 20, n. 1, p. 1–21, Janeiro 2007, doi:10.1111/j.1468-0491.2007.00342.x.

LEAL, Rogério Gesta. Estado, administração pública e sociedade: novos paradigmas. Porto Alegre: Livraria do Advogado Ed., 2006.

MARSHALL, Thomas Humphrey. Cidadania, classe social e status. Rio de Janeiro: Zahar, 1967.

MIRANDA, Jorge. Manual de Direito Constitucional. Vol. II. Coimbra: Coimbra Editora, 2014.

MOTTA, Francisco José Borges. As condições democráticas de Ronald Dworkin e o instituto da Judicial Review: a democracia é possível aqui? In: LEAL, Rogério Gesta; FILHO, Anízio Pires Gavião (org.). Bens jurídicos indisponíveis e direito transindividuais: percursos em encruzilhadas. Porto Alegre: FMP, 2015. Disponível em: http://www.fmp.com.br/imgs_upload/file/MIOLO%20WEB.PDF. Acesso em: 16 set. 2017.

NEVES, Marcelo. Constitucionalização simbólica e desconstitucionalização fática: mudança simbólica da Constituição e permanência das estruturas reais de poder. Revista de informação legislativa, Brasília, v. 33, n. 132, p. 321-330, out./dez. 1996.

ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS. Convenção Americana Sobre Direitos Humanos. Disponível em: https://www.cidh.oas.org/basicos/portugues/c.convencao_americana.htm. Acesso em: 9 mar. 2020.

PEREIRA, Luiz Carlos Bresser, Reforma do Estado para a cidadania: a reforma gerencial brasileira na perspectiva internacional. São Paulo: Editora 34; Brasília: ENAP, 1998.

PEREIRA, Luiz Carlos Bresser. Sociedade civil: sua democratização para a reforma do estado. In: PEREIRA, Luiz Carlos Bresser; WILHEIM, Jorge; SOLA, Lourdes (org.). Sociedade e Estado em Transformação. São Paulo: Ed. da UNESP; Brasília: ENAP, 1999.

RECK, Janriê Rodrigues. Observação pragmático-sistêmica das políticas públicas e sua relação com os serviços públicos. In: BITENCOURT, Caroline Müller; RECK, Janriê Rodrigues. Políticas públicas e matriz pragmático-sistêmica: os novos caminhos científicos do Direito Administrativo no Brasil. Santa Cruz do Sul: Essere nel Mondo, 2018.

RECK, Janriê Rodrigues; BITENCOURT, Caroline Müller. Categorias de análise de políticas públicas e gestão complexa e sistêmica de políticas públicas. A&C: Revista de Direito Administrativo & Constitucional, Belo Horizonte, ano 16, n. 66, out./dez. 2016.

REVERBEL, Carlos Eduardo Dieder. Ativismo judicial e Estado de Direito. In: AMARAL JÚNIOR, José Levi do (coord.). Estado de Direito e ativismo judicial. São Paulo: Quartier Latin, 2010.

RODRÍGUEZ-ARANA MUÑOZ, Jaime. Direito fundamental à boa Administração Pública. Tradução de Daniel Wunder Hachem. Belo Horizonte: Fórum, 2012. (Coleção Fórum Eurolatinoamericana de Direito Público, 1).

SANTOS, Marília Lourido dos. Interpretação constitucional no controle judicial das políticas públicas. Porto Alegre: Sergio Antonio fabris Ed., 2006. 194p.

SCHIER, Adriana. Fomento – Administração Pública, Direitos Fundamentais e Desenvolvimento. Curitiba: Ithala, 2019.

SECCHI, Leonardo. Políticas públicas: conceitos, esquemas de análise, casos práticos. 2. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2015.

SOSSIN, Lorne. "Redistributing Democracy: An Inquiry into Authority, Discretion and the Possibility of Engagement in the Welfare State." Ottawa Law Review, v. 26, n. 1, p. 1-46, 1994, p. 42.

SUBIRATS, Joan. Analisis de politicas publicas y eficácia de la administracion. Madrid: lnstituto Nacional de Administración Pública, 1989.

SUBIRATS, Joan; KNOEPFEL, Peter; LARRUE, Corinne; VARONNE, Frederic. Análisis y gestión de políticas públicas. Barcelona: Editorial Ariel, 2008.

TEIXEIRA, Elenaldo Celso. O local e o global: limites e desafios da participação cidadã. São Paulo: Cortez; Recife: EQUIP; Salvador: UFBA, 2001.

THEODOULOU, Stella Z. The contemporary language of public policy: starting to understand. In: THEODOULOU, Stella Z.; CAHN, Matthew A. Public policy: the essential readings. 2. ed. Pearson Education, 2013.

VAN TIL, Jon; VAN TIL, Sally Bould. Citizen Participation in Social Policy: The End of the Cycle. Social Problems, v. 17, n. 3, p. 313-323, Winter 1970.

VILHENA, Oscar. A batalha dos poderes: Da transição democrática ao mal-estar constitucional. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

Publicado
2020-12-23
Seção
Doutrinas