<b>Potencial Fungicida do Extrato Etanólico das Folhas de <i>Solanum acanthodes</i> Hook. Sobre <i>Candida albicans In Vitro

  • Mônica Amorim dos Santos Faculdade São Lucas
  • Renato Abreu Lima Universidade Federal do Amazonas - UFAM
Palavras-chave: Fruta-do-Lobo, Extrato Vegetal, Candidíase

Resumo

Candida albicans têm sido apontada como a principal espécie envolvida em infecções fúngicas da cavidade oral e possuem como principal fator de virulência a capacidade de adesão aos tecidos bucais e formação de biofilmes. Solanum acanthodes Hook tem ampla distribuição geográfica, sendo encontrada na Floresta Amazônica do Peru, Equador e Brasil. As folhas dessa espécie são utilizadas nas afecções das vias urinárias, colesterol, cólica renal, abdominal e diabete. O presente trabalho tem como objetivo avaliar a atividade fungicida do extrato etanólico das folhas de S. acanthodes sobre C. albicans in vitro. Para isto, discos de 5 mm de diâmetro de culturas de isolados do fungo foram colocados no centro de placas de Petri contendo meio (BDA), sendo que, na área periférica das placas, foram dispostos simetricamente quatro discos de papel-filtro, cada um com 1mL de extrato vegetal, extraído por maceração. Como controle positivo, utilizaram-se discos sem o extrato vegetal e como controle negativo, utilizaram-se discos com produto químico. O delineamento foi inteiramente casualizado, com três repetições (placas) por tratamento. A avaliação consistiu verificar o crescimento do fungo, a cada 24 horas, durante seis dias, medindo as colônias. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5%. Verificou-se após 144 horas que o extrato etanólico das folhas de S. acanthodes apresentou resultado satisfatório na cepa de C. albicans, onde ocorreu inibição do crescimento do fungo (média 2,4) demonstrando maior espectro inibitório se comparado como o produto químico (média 3,4).

Biografia do Autor

Mônica Amorim dos Santos, Faculdade São Lucas
Acadêmica do curso de Biologia na Faculdade São Lucas
Renato Abreu Lima, Universidade Federal do Amazonas - UFAM
Doutorando em Biodiversidade e Biotecnologia na Universidade Federal do Amazonas – UFAM.
Publicado
2013-03-12
Seção
Artigos Originais